Participacao na felicidade


Quando alguém chora acoimado por este ou aquele problema, fácil é participares do seu drama, dilatando esforços para diminuir-lhe o padecimento. 

Ante a fome ou a enfermidade experimentas o apelo aos elevados sentimentos que te concitam à ajuda automática e rápida. 

Sem dúvida todo socorro que se oferta a alguém que sofre é de relevante significação. 

Caridade, sim, a dádiva material e o gesto moral de solidariedade. 

Indispensável, porém, não te deteres na superfície da realização. 

Há os que são solidários na dor, assumindo a posição de benfeitores, em lugar de realce com o que se realizam interiormente. 

Todavia, quando defrontam amigos em prosperidade, companheiros em evidência, conhecidos em situação de relevo, deixam-se ralar por mágoa injustificável, transformando-se em fiscais impenitentes e acusadores severos que não perdoam a ascensão do próximo. 

Ressentimentos se acumulam nas paisagens íntimas, e, azedos, referem-se ao êxito alheio, vencido por torpe inveja. 

Não sabem o preço do triunfo de qualquer procedência, quando na Terra. 

Ignoram os contributos que deve doar todo aquele que se alça a situação de destaque. 

Farpas de maledicência e doestos do ciúme, perseguição sistemática disfarçada de sorrisos, ausência de amigos legítimos tornam as ilusórias horas douradas do homem de relevo em momentos difíceis de ser vencidos. 

Assume posição diferente. 

Sem que te faças interessado no que ele tem ou é, rejubila-te com o progresso de quem segue contigo. 

Quando alguém se eleva, com ele se ergue toda a Humanidade. Quando cai é prejuízo na economia moral do planeta. 

Solidário na dificuldade do teu irmão, participa dos júbilos do teu próximo para que a ingestão do veneno do despeito e do tóxico da animosidade não te destrua a alegria de viver. 

Ser feliz com a felicidade alheia é também forma de caridade cristã. 

(De “Leis Morais da Vida”, pelo Espírito Joanna de Ângelis)
Compartilhe no Google Plus

Sobre o autor: Cele São Francisco de Assis

1 Comentários:

  1. Amigo Geraldo.
    Só resta agradecer por este lindo texto obrigado...
    Um abraço

    ResponderExcluir

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *