Amor redentor de Divaldo e o obsessor tenaz


Divaldo Pereira Franco narrou em uma de suas palestras a história de um obsessor que o perseguiu anos a fio. 

Contou que tentou todas as formas de prece e de doutrinação para tentar ajudar aquele irmão sofredor, mas nada surtia o efeito desejado. 

Até que um dia, um dos membros da Mansão do Caminho (instituição modelo, criada e presidida por Divaldo Franco, que abriga crianças órfãs), foi chamá-lo porque uma criança recém-nascida fora encontrada na lata de lixo. 

Divaldo correu até o local e, no momento em que subia as escadas da instituição com a criança nos braços, o irmão obsessor se fez visível no alto da escada e perguntou a ele:

- Você ama essa criança feia e suja dessa jeito?

Divaldo respondeu:

- Ainda não amo, mas pretendo aprender a amá-la.

Prosseguiu o irmão desencarnado:

- Então, a partiu de agora, eu vou deixar você em paz, porque essa criança é minha mãe.


Os Espíritos amigos tiveram que atingir as fibras mais íntimas do obsessor para que ele se comovesse e deixasse Divaldo em paz.

E Divaldo passou cuidar daquela pequenina menina como se fosse seu verdadeiro pai, dando-lhe muito amor e carinho. E apesar das resistências da menina, com o passar dos anos amou Divaldo !!!

Vemos nesta linda narrativa que assim como Divaldo Franco teve a oportunidade de resgatar suas dividas do passado amando uma pequena garotinha que foi mãe de seu obsessor, nós tambem temos essa oportunidade de amar nossos desafetos, basta apenas querermos.

E o obsessor de Divaldo ficou eternamente grato a ele, pelo amor que Divaldo deu e dá até hoje pela menina que segundo ele, se transformou numa linda mulher!!!!

Comentários